Meio Ambiente e Tecnologias Futuras

.

Uma Copa do Mundo à Favor do Meio Ambiente

Deixe um comentário

Fãs gritando no estádio de futebol

A idéia é transformar o barulho da torcida em energia renovável!
© Riccardo Piccinini – Fotolia.com

Como serão aplicadas tecnologias sustentáveis na copa do mundo no Brasil?

A idéia era: transformar o barulho da torcida em energia renovável!

Embora não tenham ficado entre os três finalistas de um concurso que procurava encontrar alternativas energéticas para a Copa do Mundo, Filipe Modesto, Fabrício Dutra e Carla de Campos, estudantes da Universidade Federal de Minas Gerais, criaram uma alternativa inovadora baseada no aproveitamento do ruído gerado nas arquibancadas dos estádios.

Tal invenção, numa infraestrutura sustentável, funcionaria através da captação do ruído por receptores e geraria energia suficiente para assegurar a eficiência dos mais variados setores existentes nos estádios. Seria menos um gasto, de acordo com o projeto,  já que, por exemplo, a iluminação dos corredores e banheiros estaria garantida. Resta desejar boa sorte aos jovens inventores e torcer para que algum grande investidor se agrade da idéia.

O estádio Ecoarena em Brasília terá seus 3.500 assentos feitos de garrafas PET

Esse estádio tem seguido normas rígidas de sustentabilidade e foi o primeiro estádio a receber  a certificação LEED Platinum do  USGBC  (U.S. Green Building Council).

O estatus  atribuído pelo USGBC  visa classificar o design “verde” de uma infraestrutura sustentável, bem como a sua aplicação no domínio da energia renovável. Dessa forma, o estádio Ecoarena conta com um elevado grau de excelência.  Só para você ter uma idéia da reutilização de  materiais, desde     15 de Novembro de 2012,   os residentes de Brasília doam garrafas PET,  para que estas sejam reaproveitadas no fabrico de aproximadamente 3.500 assentos do estádio, através da extração da resina nelas contida. Iniciativas assim são essenciais para resolver o crescente problema da acumulação de plástico inutilizado, que  demoraria centenas de anos para decompor-se.

O futuro do Brasil

Com o aumento de investimento no país, motivado pelo evento que marcará o universo desportivo em 2014, assistiu-se a crescente preocupação de apresentar alternativas energéticas viáveis. Vejamos o exemplo do investimento de cerca de R$ 200 milhões da parte do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima, ou a inclusão de energia solar no estádio do Maracanã, Mineirão, Mané Garrincha e Arena Pernambuco, tornando cada um deles numa infraestrutura sustentável com todo o mérito e proveito.

O Brasil tem gradualmente reconhecido a importância da energia renovável, estimando-se que o seu uso chegue ao surpreendente valor de 85% até 2021, como adiantam as perspectivas do plano decenal de energia. É de grande valia  para proteger as  megacidades  face à ameaça crescente da poluição, dando uma alternativa segura as gerações vindouras.

Anúncios

Autor: Alessandra Ribeiro

Sou uma pessoa interessada em tecnologias que facilitam a vida das pessoas e das cidades, sem agredir o meio ambiente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s